Todos os posts de Regis Basilio

Professor universitário e Cabeleireiro.

Sete Curiosidades Sobre a profissão de Cabeleireiro

  1. Profissional polivalente: Além de dominar a arte de cortar, colorir e pentear ele de_Ed_FK3A7454-2verá possuir vasto conhecimento de cosmetologia, tricologia, calorimetria, visagismo, química, moda, psicologia, administração, comunicação etc.
  2. Cursos: Os profissionais devem estar em constante aprendizado. Bons cursos custam em média 3.500 reais o módulo de 30 horas aulas.
  3. Trabalhador autônomo: A grande maioria dos cabeleireiros não possuem carteiras assinadas, portanto, suas remuneraçoes são na forma de  comissões sobre o trabalho que realizarem em suas clientes.
  4. Salário: Apenas 20% do valor pago pela cliente fica como salário ao cabeleireiro. Cada salão possui suas normas internas. Alguns fornecem os produtos e pagam de 20 a 40% de comissão para os profissionais. Outros, os profissionais compram todos os produtos e equipamentos e deixam de 30 a 40% para o salão.
  5. Jornada de trabalho: Em média a jornada de trabalho é de 10 horas, mas podendo facilmente passar das 12 horas diárias.
  6. Profissão: A Lei nº 12.592 abre discursão sobre a regulamentação da profissão,  ainda falta estudos para que a profissão seja devidamente reconhecida e regulamentada.
  7. Produtos: Uma das poucas profissões que as marcas cobram para fazer demonstrações de seus produtos. Leia mais: Administrando o Mercado da beleza

Administrando o Mercado da beleza

Conheça os quatro pilares para a gestão eficiente de salões de beleza

A boa administração tornou-se primordial para a sobrevivência de um salão de beleza no mercado. Não, a administração focada apenas nos lucros, mas, aquela que nunca perca o cliente de vista e consiga estabelecer comunicação eficiente, entre:

Marketing : mídias sociais, interpessoal, identidade visual, layout e localização.

Vendas: Serviços e produtos.

Financeiro: Formação de preço, custos, compras e contabilidade.

Atendimento: Eficiência no atendimento ao cliente, relacionamento amistoso da equipe, profissionalismo.

Esses quatros fatores podem ser considerados os pilares de sustentação de uma boa administração, é neles que o administrador deverá estar focado.Para abrir um salão de beleza e garantir que ele dê lucros e sobreviva no mercado, não basta ter apenas bom local, boa equipe e bons equipamentos se o relacionamento interpessoal dentro da
empresa é deficiente e hostil. Ao mesmo tempo, não basta ter uma campanha de marketing bem elaborada e focada se não possui uma equipe treinada para as vendas e para o acolhimento ao cliente, e ainda não basta ter uma equipe treinada para o atendimento se produtos e equipamentos são deficientes. Por outro lado como cobrar resultados positivos da administração se as vendas e o marketing deixa a desejar. Diante de tudo percebe-se que um salão de beleza deverá ser administrado como uma empresa, mas sempre observando para as peculiaridades que fazer do setor da beleza o setor mais promissor e lucrativo da atualidade.

Coach

O que é e o que faz?

Coach é uma palavra em inglês que possui vários significados, dentre eles treinador e instrutor.Em inglês, quando usada como verbo, a palavra coach significa treinar ou ensinar. No entanto, um coach ou coacher é um profissional que exerce o coaching, uma ferramenta de desenvolvimento pessoal e profissional.

Quando relacionado com o coaching, o coach é um profissional qualificado e que utiliza metodologias, técnicas e ferramentas do coaching para o benefício de uma empresa ou de um indivíduo, quer na sua área pessoal ou profissional.

O coach trabalha com um coachee (aprendiz ou aluno) com o objetivo de desbloquear nele habilidade já existentes.Existem vários tipos de coaching, como o coaching pessoal, profissional, empresarial e financeiro, e por isso existem diferente coaches que se especializam em áreas diferentes.

O coaching consiste em um processo que tem princípio, meio e fim, sendo que pode durar entre 3 a 6 meses.O trabalho inicia-se normalmente pela definição do objetivo que o cliente (coachee) quer alcançar, que podem abranger áreas tão diversas como a gestão do tempo, o relacionamento interpessoal/intrapessoal, o trabalho em equipe, a motivação de equipes, comunicação, liderança e outras.

As questões ou temas podem ser de origem pessoal ou profissional, carreira, esportes, equipe, enfim, que contribuam para o desenvolvimento e aprimoramento do cliente, de seus resultados e de sua qualidade de vida.

Com fundamento no desenvolvimento de competências técnicas e emocionais, o coach atua como um “olho externo” para seu cliente. Apoiando-o em seu autoconhecimento por meio de um ângulo novo de visão.